Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 03 - (PATRONO) ALBINO MEIRA

 

      ALBINO Gonçalves MEIRA: Nasceu na cidade de Pilar, Estado da Paraíba, a 10 de março de 1850 e faleceu no dia 10 de junho de 1908, em Recife, capital do Estado de Pernambuco; filho do casal Manuel Joaquim Carneiro Meira e D. Antônia Carneiro Meira. Era casado com a senhora Isabel Peixoto de Miranda Henriques. Iniciou o curso primário na Escola do professor Demétrio Toledo, em Pilar, e concluiu no Colégio de Itabaiana; fez o secundário no Lyceu Paraibano e bacharelou-se em Direito pela Faculdade do Recife, em 1875.

      De origem modesta, Albino Meira, ainda muito jovem, começou a trabalhar para custear os seus estudos, lecionando Português no Curso Anexo à Faculdade de Direito, iniciando, assim, a sua carreira no magistério; em 1876, através de concurso público, ingressou no magistério superior, lecionando Direito Constitucional. Além de professor, atuava como advogado, jornalista, orador e político; escreveu nos jornais: O Comércio, A Gazeta, A Tribuna Liberal e em vários outros periódicos da época, não teve, porém, a preocupação de reunir em livros a sua produção. Foi Deputado Provincial pela Paraíba, em duas legislaturas consecutivas (1878/1879-1880/1881) e governou o Estado de Pernambuco, em 1890. Publicou: Tese e dissertação apresentada à Faculdade de Direito do Recife. Tipografia Mercantil, 1881. Publicou: Tese e dissertação apresentada à Faculdade de Direito do Recife. Tipografia Mercantil, 1881.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

AMEIDA, Horácio de. Contribuição para uma bibliografia paraibana.

Rio de Janeiro: 1972.

CASTRO, Oscar de Oliveira. Vultos da Paraíba. Rio de Janeiro: Imprensa

Nacional, 1955.

LIMA, Clovis dos Santos. Albino Meira- Cadeira nº03 (discurso de

recepção). João Pessoa: A União, 1964.

 

Add comment


Security code
Refresh