Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 11 - (PATRONO) CORDEIRO SÊNIOR

Antônio da Cruz Cordeiro Sênio Nasceu na capital do Estado da Paraíba, em 28 de novembro de 1831 e faleceu no Recife , no ano de 1880. Formou-se em Medicina, aos 25 anos de idade, pela Faculdade da Bahia. Retornou ao seu Estado e dedicou-se a sua profissão de médico. Àquele tempo, a medicina não dispondo dos recursos sofisticados ditados pela tecnologia moderna, todo diagnóstico era feito por hipótese, por dedução.

Foi nesse clima de incertezas e precariedade que Cordeiro Sênior iniciou a sua carreira de médico. De início, deparou-se com uma epidemia do Cólera –Morbus que assolou o Estado, de 1856 a 1862, foi, então, designado pelo Presidente da Província para coordenar os trabalhos de combate à doença. Começa a dividir as suas atividades entre clinicar e organizar programas sanitários. Elaborou e divulgou instruções básicas de higiene para conscientizar a população da necessidade de cultivar hábitos higiênicos, como método preventivo do Cólera.

Cordeiro Sênior foi médico do Hospital da Santa Casa de Misericórdia, Coordenador do tratamento dos pobres do 1º Distrito da Capital; 2º Tenente-Cirurgião do Corpo de Saúde do Exército; Chefe da Enfermaria Militar da Província ; Cirurgião-mor e Inspetor de Saúde.Exerceu um mandato de Deputado Provincial e participou da Guerra do Paraguai, como voluntário; integrou a Junta Governativa , chamada de Governo Provisório, que foi criada com a Proclamação da República, em 1889 e que governou a Paraíba de 19 de novembro de 1889 a 02 de dezembro do mesmo ano. Era, também, jornalista, poeta e filósofo. Como jornalista, colaborou em O Publicador.

São de sua autoria: Instruções Sanitárias Populares; Impressões da Epidemia; Estudos biográficos; Prólogo da guerra (Ensaio dramático, em verso); Estudos literários; Passagem do Humaitá (poesia épica).

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

 

Ata sessão ordinária da APL, de 05/10/1944. In: Revista da APL,
nº 01. João Pessoa:

1947.

BITTENCOURT, Liberato. Homens do Brasil, vol. II
Parahyba (Paraibanos ilustres).

Rio de Janeiro: Gomes Pereira, 1914.

BRITO, Higino da Costa. Discurso de Posse. In: Revista da APL,
nº 01, João Pessoa: 1947.

CASTRO, Oscar de Oliveira. Vultos da Paraíba, Rio
de Janeiro: Imp. Nacional, 1955.

MELLO, José Octávio de Arruda. Capítulos de História da
Paraíba. GRAFSET,

Campina Grande: 1987.

ODILON, Marcus. Pequeno Dicionário de fatos e vultos da
Paraíba, Rio de Janeiro:

Cátedra, 1984

Outros Fundadores 

{phocagallery view=category|categoryid=1|

detail=1|piclens=1|displaydownload=0|displaybuttons=1|displaydescription=0|

displaydetail=0|displayname=0|displaydetail=0|imageshadow=shadow1}

Add comment


Security code
Refresh