Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 22 - (FUNDADOR) DEMÓCRITO DE CASTRO E SILVA

Demócrito DE CASTRO E SILVA: Nasceu em Cruz do Espírito Santo, Estado da Paraíba, em 18 de setembro de 1913. Estudou na capital do Estado, no Colégio Diocesano pio X e no Lyceu Paraibano, bacharelando-se em Direito pela Faculdade do Recife, em 1946. Faleceu em São Paulo a (?) Ainda, no Lyceu, De Castro e Silva iniciou a sua carreira literária; fundou as Revistas O Álbum e Mocidade , revistas que eram redigidas e datilografadas por ele mesmo e impressas nas oficinas do Jornal A Imprensa. Exerceu a advocacia por algum tempo em João Pessoa, depois, transferiu-se para São Paulo, onde manteve o seu escritório de advocacia até aposentar-se, mantendo, também, as suas atividades literárias. Escrevia,regularmente, nos jornais A Imprensa e A União, colaborava com freqüência em jornais e revistas de outros Estados. Escreveu nas Revistas Vida Doméstica. Beira-Mar, Gazeta De Notícias, A Nação, Fru-fru e Revista da Semana, do Rio de Janeiro; Revista O Globo, de Porto Alegre Correio do Povo de Curitiba; Literatura e Arte, de Sérgio Millet, de São Paulo; A Gazeta , de São Paulo; O Triângulo, I de Uberaba. Militou, ainda, na imprensa de Maceió, Goiás, Maranhão, Bahia e Pernambuco e em La Vie Politique et literaire, de Bucarest, Rumênia. Ele era poeta, romancista, contista e ensaísta. Ingressou na Academia Paraibana de Letras em 10 de setembro de 1949, sendo recepcionado pelo acadêmico Durwal Albuquerque. Trabalhos de sua autoria: Ritmos estranhos; Esse colosso, o Brasil; Augusto dos Anjos- poeta da morte e da melancolia; Quatro séculos de poesia; Classe média(duas edições); Maciel Pinheiro-peregrino audaz(discurso de posse na APL);Augusto dos Anjos- o poeta e o homem; O arado e o gafanhoto; Poemas da terra e do homem; Do bicho papão ao lobisomem. Em elaboração: Os contos de Miquelina; Da importância política social e econômica da classe média.

REFERÊNCIAS BIBLIOGÁFICAS:

ALMEIDA, Horácio de. Contribuição para uma bibliografia paraibana, Rio de Janeiro: 1972.

Revista da Academia Paraibana de Letras, nº 05, 1949.

SILVA. De Castro e. Augusto dos Anjos - o poeta e o homem, Campinas (SP): 1984.