Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 25 - (FUNDADOR) JOÃO LELIS DE LUNA FREIRE

JOÃO LELIS de Luna Freire: Nasceu na cidade de Alagoa Nova, Estado da Paraíba, em 04 de abril de 1909 e faleceu em 24 de julho de 1954; filho de Lelis de Luna Freire e D. Elvira Fernandes de Luna Freire. Casado com D. Maria de Lourdes Costa de Luna Freire, tendo nascido da união os filhos: João, Jorge, Ronaldo, Roberto, Sérgio, Fernanda e Alexandre. Estudou na capital do Estado, fazendo o primário no Curso Francisca Moura e no Colégio Diocesano Pio X;fazendo o curso preparatório, para ingresso na Escola Superior, no Lyceu Paraibano. Em 1937, bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Escola do Recife. Jornalista e escritor, já em 1926 era redator de A União , tendo como companheiros João da Mata, Júlio Rique, Ernane Batista e Samuel Wanderley; em 1929, dirigiu o Diário do Povo. Participou ativamente dos movimentos revolucionários de 1930, como oficial do 29BC, integrando a coluna que lutou no sertão da Bahia, exercendo, voluntariamente, a função de “correspondente de guerra”, fazendo a cobertura jornalística dos fartos que aconteciam durante a guerra naquela região.

Em 1932, no Governo de Gratuliano Brito, foi eleito prefeito de Taperoá; no Rio Grande do Norte, teve a oportunidade de assumir a prefeitura do município de Santa Cruz do Inharé e, em 1935, foi prefeito de Mamanguape, na Paraíba.

Ingressou no magistério como professor de Inglês e de Economia Política, na Academia de Comércio Epitácio Pessoa, prosseguindo a carreira docente nas Faculdades de Direito e de Filosofia da UFPB. Exerceu diversas funções públicas, entre estas: Delegado de Investigações e Capturas, Ordem Política e Social; Chefe de Polícia; Diretor da Casa de Detenção; Membro do Conselho Administrativo do Estado; Presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas da Assembléia Legislativa; Presidente da Comissão de Estudos e Planejamento dos Serviços de Assistência Social; Presidente da Comissão do Cinqüentenário do escritor José Lins do Rego; Diretor da Divisão Legal do Departamento de Municipalidades ; Diretor da Secretaria de Viação e Obras Públicas; Diretor da Imprensa Oficial. Em 1946, foi eleito Deputado Estadual pelo PSD, tendo sido um dos membros da Comissão que elaborou a Constituição do Estado. Era oficial-honorário da Polícia Militar da Paraíba e sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano. Em 1951, foi indicado pela UNICEF para representar o Nordeste junto ao Fundo Internacional do Socorro à Infância, com as Nações Unidas. Na década de 50, manteve uma coluna no Correio da Paraíba, intitulada Crítica Literária, abordando temas diversos.

Publicou: A campanha de Princesa; Peryllo Doliveira; Garimpo de São Vicente; O nascimento de uma cidade; Ensaios de interpretação histórico-social.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

FREIRE, Roberto C. Luna. Informações datilografadas.

Revista da Academia Paraibana de Letras, Nº 06, p324. João Pessoa:1955.