Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 33 - (FUNDADOR) SAMUEL VITAL DUARTE

SAMUEL Vital DUARTE: Nasceu no dia 10 de dezembro de 1904, no Sítio Cantagalo, município de Alagoa Nova, Estado da Paraíba e faleceu no Rio de Janeiro, em 03 de dezembro de 1979; filho do casal de agricultores Joaquim Vital Duarte e Cosma Maria da Conceição. Casado com D. Adelina de Castro Pinto. Iniciou os estudos na Escola Pública de Cantagalo. A inteligência de Samuel Duarte despertou a atenção do diretor da escola, professor Elísio Sobreira, que informou ao padrinho do garoto, o padre Jerônimo César, vigário de Alagoa Nova, passando, este, a interessar-se pela educação de Samuel, encaminhando-o à capital do Estado para estudar no Colégio Diocesano Pio X, em 1914. Mais tarde, ingressou no Seminário Arquidiocesano da Paraíba; sem vocação para o clero, deixa o Seminário em 1921. Em 07 de setembro de 1931, bacharelou-se em Direito, pela Faculdade do Recife. Foi caixeiro de mercearia, funcionário público, professor de Português e Francês do Lyceu; Presidente da Associação Paraibana de Imprensa, Membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB),Presidente da Carteira de Crédito Agrícola do Banco do Brasil, Membro do Contencioso do Banco do Brasil, Interventor do Estado da Paraíba; Deputado Federal e Presidente da Câmara Federal, durante a Constituinte de 1946. Lutando contra todos os obstáculos impostos pelo destino, Samuel Duarte , através dos méritos pessoais, galgou os mais altos degraus da vida pública. Brilhou tanto na política como nas letras. Além dos jornais da Paraíba. ele escreveu nos jornais do Rio de Janeiro e de São Paulo. Publicou: Hitler e o renascimento alemão; No limiar da nova ordem legal; O paraíso dos medíocres; O inferno dos tolos; A dúvida do progresso e a intolerância; Os crimes de imprensa e o código penal; Responsabilidade: nada e tudo; Comunismo e anarquismo; Revisão legislativa; O mendigo (conto); Cartas de Atenas.

Ingressou na Academia Paraibana de Letras em 08 de janeiro de 1963, sendo recepcionado pelo acadêmico Cônego Francisco Lima.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

LEITÃO, Deusdedit. O ensino público na Paraíba. João Pessoa: SEC, 1987.

LIMA, Francisco (Côn.) Discurso de posse In: Castro Pinto Cadeira 33. João Pessoa: 1964.

MAIA, Benedito. Governadores da Paraíba. João Pessoa: 1987.

NÓBREGA, Francisco Pereira. A palavra na construção do homem. João Pessoa: 1982.