Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Nº 40 - (FUNDADOR) LAURO PIRES XAVIER

LAURO Pires XAVIER: Nasceu em 03 de novembro de 1905, na cidade de Areia, Estado da Paraíba e faleceu em João Pessoa, no dia 27 de outubro de 1991. Era filho do casal Lindolfo Xavier Camelo e D. Ana Pires Xavier; deixou viúva a senhora Maria Borges Xavier com os filhos Vera Maria e Lauro Xavier Filho.

Iniciou os estudos, em Areia, com a professora Júlia Verônica dos Santos Leal, prosseguindo na capital do Estado, estudando no Grupo Escolar Thomaz Mindello, retornou à cidade de Areia, onde concluiu o primário e o secundário.Em 1925, ingressou na Faculdade de Direito do Recife, porém, logo deixou o curso e seguiu para São Paulo, freqüentando o curso de Pré-Engenharia Mackenzie; diplomou-se em Agronomia, na Escola Superior de Agronomia e Medicina Veterinária, do Ministério da Agricultura, na Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, tendo a oportunidade de ser aluno do professor e cientista paraibano Cândido de Mello Leitão. Retornando à Paraíba, é nomeado, em 1924, observador Meterológico, 3ª classe, sendo, logo, transferido para o Rio de Janeiro.

Ele era “naturalista, botânico, ecologista, professor emérito, urbanista, técnico de planejamento, pioneiro de agricultura e criação, ele vem multiplicando sem fadiga nem esmorecimento em todas essas modalidades, a fim de que a coletividade possa tirar o máximo proveito do seu sólido conhecimento dos complexos problemas condicionantes da produção” (Osias Gomes). Dr. Lauro contribuiu muito para a defesa do meio ambiente e à preservação da natureza; aqui, em João Pessoa, foi um dos fundadores da APAN (Associação dos Amigos da Natureza), tendo evitado, com a sua bravura e seu amor, muitos crimes que teriam sido praticados contra a ecologia, como destruição de reservas florestais por autoridades locais. Era membro do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, tendo ocupado a presidência da entidade; membro da Bromeliad Society, Flórida, USA; sócio-fundador da Sociedade de História Natural da Paraíba; sócio-fundador do Clube de Engenharia da Paraíba; sócio-fundador da Sociedade de Agronomia da Paraíba. Foi agraciado com o Diploma Personalidade do Ano em Ciências, conferido pelo Centro de Relações Públicas da Paraíba. Era professor universitário, lecionando as disciplinas: Biogeografia e Climatologia; Introdução à Cultura Brasileira de Botânica Aplicada à Farmácia; Química de Extensão à Geografia. Foi chefe do departamento de Ecologia da UFPB. Ingressou na Academia Paraibana de Letras, em 06 de maio de 1972 e foi recepcionado pelo acadêmico Osias Gomes. Deixou uma extensa bibliografia; publicou mais de 300 artigos em jornais e revistas especializadas, em Recife, João Pessoa e São Paulo, todos sobre agricultura, ecologia e educação. Livros publicados: A genética das plantas têxteis, Rio: 1935;Hugo de Uries (biografia do botânico holandês), 1935;Poloplodia natural e artificial, Rio;Têxteis liberianos, Rio: 1938; A botânica na corografia de Beaurepaire Rohan, 1941; O caroá – história, cultura e distribuição geográfica (monografia), Rio: 1942; Mapa ecológico da Paraíba; Fisiografia da Paraíba.

Sobre Dr. Lauro, antes do seu falecimento, sua neta Ângela disse: “Meu avô é um homem feliz porque é uma pessoa muito simples, sem nenhuma vaidade. As pessoas simples não são invejadas, por isso ele é feliz Lembro-me da visita que ele recebeu do arquiteto Sérgio Bernardes. Não gosto de vê-lo sofrendo tanto”.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

ARQUIVO DA APL.

Jornal A União, ed. De 05/05/88.

Jornal O Norte, ed. De 288/05/88.

Informações da professora Ângela Xavier, neta do acadêmico.