Bolero de Ravel

O Bolero de Ravel no Pôr do sol

O Bolero de Ravel, é reconhecido como uma marca temática do estado da Paraíba, face o espetáculo apresentado por Jurandy do Sax diariamente, em momentos do deslumbrante pôr-do-sol no Jacaré, município de Cabedelo, para um média de 500 pessoas por dia entre turistas de todo o Brasil e do mundo, e da própria população local. Todos se emocionam com a música, o cenário cinematográfico do lugar e a performance de Jurandy. Momentos mágicos e inesquecíveis.

O músico conta que começou a ser envolvido emocionalmente pela magia do som do bolero com a dança harmoniosa do sol descendo no horizonte, era um chamado, diz: "eu passei a sentir uma coisa diferente, quando ia se aproximando a hora do por do sol, mesmo sem olhar para o poente, eu sentia a presença dele e uma emoção começava a tomar conta de mim e isso foi crescendo cada vez mais. Em dezembro de 2001, eu tive uma idéia, iria tocar o Bolero dentro de um barquinho sobre as águas do Rio Paraíba e no dia primeiro de janeiro de 2002 iniciei essa performance que realizo diariamente até hoje.É uma oração, as centenas de pessoas que vêm de varias partes do mundo para assistir, também se tocam, e há muitos encontros, encontros de alma. Quando eu estou dentro do rio tocando, muitas vezes sinto uma vontade imensa de chorar e as lagrimas rolam, mas hoje eu já sei, quando isso acontece lá em cima no píer onde eu vou descer tem alguém me esperando, tem alguém chorando igual a mim e quando nosso olhar se cruza é realmente uma grande emoção, eu acredito que é um reencontro e muitas vezes já abracei pessoas sentido um calor humano muito intenso e prazeroso, para mim é o divino se manifestando através da natureza, eu sou infinitamente agradecido a Deus por ser esse instrumento destinado a levar a paz, a harmonia aos corações que as vezes chegam necessitados, em turbulências e saem de lá leves como plumas, preenchidos pelo amor, São muitas emoções, eu já executei o Bolero de Ravel mais de 1700 vezes, esse ano completarei 2000 apresentações, mas a emoção está sempre presente, de maneiras diferentes, porem viva."

Fonte: www.jurandydosax.com/boleroderavel.htm 

Fonte da Imagem  www.patrimoniodetodos.gov.br