Academia Paraibana de Letras

Marcos Cavalcanti é eleito membro da APL da Paraíba

Eleito com uma das mais expressivas votações, o desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), ocupará a cadeira de número 17, deixada pelo primeiro sucessor Joacil de Britto Pereira, da Academia Paraibana de Letras (APL), cujo patrono é Gama e Mello.
 
Escolhido, na manhã desta sexta-feira (11), na sede da APL, Marcos Cavalcanti tem 180 dias para tomar posse, e falou quanto a escolha: “É uma honra muito grande para mim, porque é uma Casa de imotais que muito contribui para a cultura da Paraíba”.
 
Com treze obras publicadas em áreas como história, direito e espiritualidade, e com um outro livro pronto para ser publicado, este abordando o complexo arquitetônico Barroco Colonial da Ordem dos Carmelitas, Marcos Cavalcanti almejou e conseguiu a imortalidade ao ocupar uma das 40 cadeiras que a APL possui.
 
Para concorrer a uma vaga faz-se necessário que o postulante tenha algum trabalho publicado no segmento da cultura, ou mesmo criado uma obra na área das artes plasticas.
 
Marcos Cavalcanti de Albuquerque é natural de Mamanguape/PB; nascido aos 27 dias do mês de agosto de 1950. Possui a seguinte formação acadêmica:
 
1977 – Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Funções Atuais:
 
Presidente da 2ª Câmara Cível e o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba.
 
Resumo da Atuação Profissional:
Advogado; Procurador da Arquidio
cese da Paraíba; Promotor de Justiça do Estado da Paraíba, aprovado em Concurso Público, nomeado tomou posse em 13.05.1981; Juiz de Direito do Estado da Paraíba, aprovado em Concurso Público, nomeado tomou posse em 26.04.1983. Foi Juiz de Direito das Comarcas de Belém, Mamanguape, Campina Grande e João Pessoa. Em todas elas foi Juiz Eleitoral. Na Capital e Campina Grande foi membro e Presidente da Turma Recursal do Juizado Especial Cível. Juiz Substituto e Titular do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, por dois biênios, com início no ano de 2000, exerceu o Cargo de Corregedor Regional Eleitoral, por três anos consecutivos. Juiz Diretor do Fórum Cível da Capital. Como Juiz Titular da 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital, foi convocado por diversas vezes para substituir Desembargador no Tribunal de Justiça, integrando as Câmaras Cíveis, a Criminal e o Tribunal Pleno.
 
Fonte: Folhadosertao
             ascom

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *